O que é Melasma, Sintomas e Tratamento

4 DE agosto DE 2016

Por geralmente ficar em uma região muito exposta do corpo da mulher, o melasma é uma das grandes preocupações estéticas que afetam a autoestima feminina.

Muitas mulheres sentem vergonha em sair de casa e quando fazem isso, exageram na maquiagem, o que acaba com a qualidade da pele. 

No post de hoje vamos explicar como acontece o melasma e qual o melhor tratamento a ser realizado. Confira:

O que é Melasma?

Antes de explicarmos o que é melasma, você precisa saber o que é melanina e melanócitos. Melanina é um pigmento que promove cor para a pele e os melanócitos são as células da pele que produzem melanina.

Sendo assim, o melasma é uma alteração pigmentar que resulta no surgimento de manchas escuras na pele.

Essa condição pode se caracterizar de três formas:

  • Melasma Epidérmico: Devido a exposição solar, os melanócitos produzem mais melanina para se defenderem dos raios ultravioletas e acabam formando as manchas. Então, essa condição se caracteriza pela grande concentração de melanina na região do epiderme – camada mais superficial da pele.
  • Melasma Dérmico: Nessa condição, a concentração de pigmentos acontece na região do derme – camada mais profunda da pele. Esse processo é induzido por uma enzima chamada tirosinase.
  • Misto: O aumento do pigmento melanina atinge a epiderme e a derme.

 

Quais são os sintomas?

O melasma normalmente se caracteriza pelo aparecimento de manchas amarronzadas no rosto, porém a cor e o lugar dessas manchas podem variar.

O nível de escurecimento das manchas depende do tom da pele da pessoa, e geralmente as áreas afetadas do corpo são as que têm mais exposição ao sol. Por isso, também é normal que o melasma ocorra no braço, colo ou nas costas da pessoa.

Na maioria das vezes, as manchas aparecem em diferentes lugares do rosto: acima dos lábios, no nariz, no queixo, na mandíbula, na bochecha e na testa.

As manchas são em formatos irregulares, mas são simétricas, geralmente aparecem do dois lados do rosto.

Quais são as causas?

Na maioria das vezes, as causas são desconhecidas e por isso o melasma deve ser bem investigado em cada caso.

Mesmo sem ter causas conhecidas, existem fatores que podem aumentar as chances desse problema acontecer e eles podem ser internos e externos:

  • Características genéticas;
  • Alterações hormonais;
  • Gravidez;
  • Uso de anticoncepcionais;
  • Exposição ao sol;
  • Exposição à luz intensa;
  • Distúrbios da tireoide;
  • Terapia de reposição hormonal pós menopausa.

 

Como funciona o tratamento?

O tratamento eficaz para o melasma consiste no combate às manchas com cosméticos específicos, luz de led e intradermoterapia – injeções de ácido transnexamico. O objetivo é dificultar a produção de melanina.

O tratamento renova, hidrata e revitaliza a pele dando maior luminosidade e viscosidade.

Nessa etapa, é de fundamental importância a indicação – feita por um profissional especializado – de cosméticos home-care, que sejam específicos para cada caso e que impeçam a volta dos sintomas.

Por ser uma condição crônica e sem cura, o tratamento para o melasma pode durar até um ano e a sua manutenção com todos os cuidados deve ocorrer, caso contrário as manchas voltam a surgir.

Esse tratamento não deve ser realizado com ácidos que provoquem uma grande descamação na pele, o que faria as condições do melasma se agravarem. Por isso, é importante que ele seja realizado em clínicas especializadas e seguras para você não correr esse rico.

Ficou com alguma dúvida sobre o melasma? Deixe seu comentário e confira mais informações sobre tratamentos estéticos e cuidados com o corpo no nosso blog!

Siga-nos nas redes sociais:
Instagram: @p_palazzo
Facebook: fb.com/PriscilaPalazzoEstetica

Compartilhe nas redes sociais